INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Iniciação Científica
Iniciação Científica2019-08-08T13:46:51-03:00

Da sala de aula podem surgir grandes pesquisadores. É por isso que a Escola Educar-se procura despertar, em todos os envolvidos da comunidade escolar, o gosto pela investigação. Os estudantes podem trabalhar diferentes temas e assuntos que consideram instigantes, curiosos e significativos para si e para a sociedade como um todo.

A Educar-se também acredita que a investigação científica contribui para além do conhecimento formal do estudante. É a aprendizagem que ocorre por meio de experiências de estudos e de pesquisas que promovem a articulação dos saberes, contextualizados no mundo em que vivem. Ao longo dos anos letivos ela se torna parte do cotidiano escolar.

A partir da ideia de que a investigação científica contribui para além do conhecimento formal do estudante, a Escola Educar-se compreende que a aprendizagem acontece através de experiências de estudos e pesquisas que promovem, nos estudantes e professores, a articulação dos saberes contextualizados com e no mundo no qual vivemos.

Dentro desse contexto, a Iniciação Científica na Educação Básica tem sido alvo de propostas e práticas voltadas a esta ampliação das experiências dos estudantes e professores visando, com isso, tornar a pesquisa parte deste cotidiano escolar, desde que os estudantes ingressam na Escola.

Propostas e práticas essas voltadas à educação científica dos estudantes, para a construção do entendimento de que a pesquisa tem relevância social, além de possibilitar às crianças e jovens, a familiaridade com a prática da ação de pesquisar.

Neste sentido, na Escola Educar-se, a pesquisa é percebida como um modo de ser e estar no mundo, como investigação cotidiana que ultrapassa a ideia de fragmentação de disciplinas e conteúdos, pois se constitui no entrelaçamento das áreas e dos diversos saberes deste/neste viver. A intenção é, portanto, provocar todos os envolvidos da comunidade escolar pelo gosto da investigação por diferentes temas e assuntos que consideram instigantes, curiosos e significativos para si e para a sociedade como um todo.

Desde a criação da Escola, na década de 80, o incentivo às práticas de pesquisa e busca de respostas a perguntas cotidianas fazem parte do fazer pedagógico. A Escola, em toda a sua trajetória, valoriza e incentiva novas metodologias que busquem autoria, reflexão, análise crítica, diálogo e construção contextualizada das/nas pesquisas por parte dos professores e estudantes.